Do Caos à Ordem – I

A Causa Maior de Nosso Povo

O mundo todo caminha para uma primavera. Apesar dos problemas do passado, quase todos concordam que o futuro será brilhante. Em vez de discorrer longamente sobre esse fenômeno, é mais importante considerar a disposição daqueles que aplicam sua resolução, vontade e alto desempenho para alcançar esse futuro. Pensar sobre o futuro do país e da nação é, sem dúvida, dever de todo indivíduo inteligente e iluminado. Contudo, não posso dizer, com certeza, que todas as pessoas estão conscientes dessa responsabilidade. O que sei é que um punhado de pessoas em nosso país, nos últimos anos, têm vivido e trabalhado dia e noite pelo futuro, com inúmeras preocupações e aspirações. Elas usaram, gastaram e sacrificaram tudo o que tinham na esperança de que, um dia, a estrada construída por elas alcançaria as planícies.

Esse país e essa terra, pelo qual milhares de pessoas já sacrificaram suas vidas de várias formas, vive um momento excitante de transição do passado para o futuro junto a tantos filhos leais. Transições já aconteceram antes, e esse país e seu povo estão, agora, cheios de esperança, profundamente conscientes e entusiasmados com a ideia do avanço de seu povo. É verdade que tais pessoas realizam tarefas mundanas diárias com uma mão ao mesmo tempo em que produzem planos e projetos para o futuro com a outra, utilizando seus sentimentos e sua consciência, que estão à disposição e sob o comando de seus ideais. Assim, podemos dizer que a causa maior defendida e protegida por nossa história honorável e majestosa e por nossa nação afortunada e gloriosa, uma causa que tem sido construída e desenvolvida há milênios, está, mais uma vez, começando a se reacender nos espíritos com uma emoção profunda; emoção de saudade e desejo de retorno. Muitas das gerações de hoje, com consciência sobre união e solidariedade, determinação e perseverança para fazer de sua própria nação a principal nação de nossa época, parecem ser tanto evidência dessa causa quanto representantes dessa missão. A menos que sopre um vento contrário e disperse tudo, parece que o futuro pertencerá a elas.

Essa causa foi rapidamente espalhada pelos primeiros grandes homens do Islam aos quatro cantos do mundo. Ganhou ímpeto com os omíadas e abássidas, e um valor diferente com os seljúcidas. Finalmente, com os otomanos, tornou-se uma questão de altíssima importância. No entanto, também foi vítima de grandes infortúnios durante certo período. Agora ela começa, mais uma vez, a ser vivida como um processo que vai das vilas para as cidades, da família para o Estado, das ruas para escola, da arte para ciência, do trabalho para moralidade. Tudo isso graças àqueles que despertaram o país com a excitação e o entusiasmo de seus corações, coloriram e umedeceram o mapa do país com suas lágrimas contínuas. Portanto, apesar de todos os males, a luz lânguida e previsível do amanhecer começa a aparecer gradualmente, espalhando sua luz por toda parte. De certa forma, apesar de termos sido submetidos ao logro de falsos amanheceres repetidas vezes, essas falsas auroras são as testemunhas mais confiáveis de que o sol nascerá em breve.

Durante períodos infelizes, problemas como a ganância material, amor passional, paixão pela vida, desejo de fama e a vontade de aferrar-se ao mundo ocuparam o lugar de nossas causas intelectuais e espirituais, e as coisas mais baixias foram consagradas. Contudo, agora o espírito e essência, ou realidade, estão no comando e as coisas começam a voltar a seus lugares. Em vez dos pensamentos imaturos e das fantasias modernas que ostentavam a pretensão de salvar o país e levá-lo ao nível dos padrões ocidentais – uma pretensão que parecia verdadeira, mas que nada mais era do que gesticulações vazias –, agora há inúmeros representantes altivos da ciência, conhecimento, arte, moralidade e virtude que são herdeiros de todos os valores do nosso passado glorioso.

Enquanto isso, é verdade que há batalhas cruéis no campo da política, nas arenas dos interesses e nas engrenagens do lucro. Alguns se gabam: “Vamos salvar o país”, “Vamos educar nosso povo”, “Vamos desenvolver nossa nação”. Sempre pagamos o preço pelos caprichos e paixões daqueles que maquinam estórias e enganam o povo, levando a nação ao caos. Contudo, eu lhe pergunto sinceramente: É possível mostrar qualquer período da história em que tais coisas não aconteceram ou existiram? Isso sempre existiu e sempre existirá, hoje e amanhã. A história não é uma história só de boas pessoas. Juntamente com a história das boas pessoas há a história daqueles que xingam, mordem, corroem, prendem, traem e acusam os outros. Não é necessário ir longe para encontrar esse tipo de situação. Se olharmos nosso passado recente, veremos e estremeceremos ao perceber quantas almas foram assassinadas em nome da democracia, quantas vezes as diferentes classes da sociedade transformaram-se em lobos e devoraram-se mutuamente, e quantas vezes nossos corações foram forçados a beber ódio, malícia e ressentimento.

Observando certos segmentos da sociedade a partir das perspectivas de alguns assuntos, veremos que as coisas que fazemos hoje não são diferentes das que fazíamos ontem, e as ações do amanhã não serão diferentes das de hoje. Mesmo nas mais puras e ideais das sociedades, houve e sempre haverá almas sombrias que continuamente trapaceiam e enganam, dividindo, explorando e oprimindo o povo. Pessoas que constantemente trocam suas máscaras para dissimulara si mesmas e suas verdadeiras identidades. Por outro lado, apesar de tais pessoas, certamente, há um mundo de gente positiva e de esforços positivos.

Hoje, o movimento pela educação trabalha sob muitos nomes e títulos. Os esforços pelo amor, tolerância e diálogo são iniciativas muito importantes para reunir setores da sociedade e fazer com que as fontes de seu poder espiritual se movam e tenham êxito. Tais fontes são suficientes, nas mãos das gerações com foco metafísico-espiritual completo e que realmente creem, para fazer com que o barco encalhado da nação flutue novamente e para fazê-lo navegar em segurança. Não há dúvida de que as gerações de hoje que tiveram seu espírito e caráter maltratados e abusados, sofreram grandes perdas sucessivas em sua moralidade, virtude, filosofia, arte e, de fato, em seus valores humanos, alcançarão uma nova ressurreição graças à liberdade espiritual e estabilidade intelectual.

Os séculos XIX e XX tornaram-se um período de desintegração e retrocesso para nós. Por muito tempo, as verdadeiras razões disso não foram enxergadas e a percepção sobre esse assunto foi deliberadamente distorcida. Portanto, obras-primas do retrocesso foram criadas e expostas na religião, ciência, artes e estética. Com o tempo, algumas correntes, na forma de conflitos ideológicos, mostraram-se correntes de rejeição e ateísmo. Esses conflitos ideológicos emergiram devido a fantasia e a confusão. Até certo ponto, é verdade que em vez do talento científico, a trapaça e velhacaria; em vez do esclarecimento, a ilusão; em vez da luta e perseverança, a difamação tornou-se moda. Aqueles que consideram a mentira uma habilidade usaram toda sua energia, esforços e empenho para destruir verdades históricas por meio de invenção, embuste, mentira, calúnia e instigação maliciosa. Olhe as manifestações do Destino Divino em que as dinâmicas históricas e as raízes espirituais do povo são mantidas e contraste isso com o que aconteceu com as dinâmicas mentirosas que caíram e desapareceram.

Esta nação está despertando novamente para a senda do Profeta e, como as campainhas-de-inverno que dançam ao sabor do vento primaveril, sussurram a música de uma nova existência, de uma renovação vivaz.  Hoje nos mostramos mais vivazes, ágeis e determinados com a esperança, a tranquilidade e a alegria de enxergarmos, encontrarmos e tornarmo-nos nós mesmos. Desejo que, daqui em diante, todos os nossos esforços, toda lágrima que derramemos se torne remédio para nossas doloridas chagas e uma luz para o amanhã que parece tão sombrio!

Com o início do século XXI, pode-se dizer que o futuro das nações ligadas a nós está sob a guarda do exército de luz, cujas pombas planam com asas luminosas. Estas, por sua vez, são representantes da ciência, do conhecimento, da virtude e da moralidade. Esperamos que essas gerações abençoadas, cuja grande maioria dedicou-se ao ensino e à educação, sejam nossos guias, com sua voz e pensamento luminosos, e não apenas nos façam ganhar novamente todos os valores históricos que perdemos, mas também preparem nosso povo para acertar suas contas com a modernidade.

Na verdade, a causa e o objetivo de nossa existência não estão relacionados ao poder ou à força. Ao reconhecermos que o poder que se rende e se submete à Verdade tem sua própria razão para existir, aceitamos e respeitamos completamente a necessidade de técnicas e de tecnologia; a necessidade e urgência da industrialização; o valor da ciência e do conhecimento. Além disso, a perspectiva de nosso pensamento é ampla, nossa aceitação é excepcional, nossa interpretação da arte e nosso entendimento e implementação da verdadeira justiça é meticulosamente sensível e acreditamos que nossa obrigação para com o país deve ser nutrida e apoiada por essas coisas. Portanto, o que mais precisamos hoje são mentes bem treinadas, amplas perspectivas e professores espirituais com vastos horizontes que possam estabelecer o equilíbrio necessário para tudo isso, trabalhem a favor e em nome de nosso país e de nosso povo. Pessoas que possam elevar nossa nação e nosso povo ao ápice do pensamento, nos direcionem às raízes de nossa essência e espírito, nos ofereçam oportunidades e mostrem o ponto de partida  às nossas almas, que necessitam e amam o Sublime.

Em vez de políticas partidárias ou exclusivismos, nosso país precisa de discípulos do conhecimento, da moralidade e da virtude que estejam bem equipados com fé e esperança, cheios de entusiasmo e que se tenham despido de qualquer desejo, vontade e aflição material ou imaterial, pertencente a este mundo ou ao próximo. Até que encontremos tais pessoas e nos coloquemos nas mãos delas, esse intricado exílio e essa escravidão, ainda que relativos, continuarão. Suplicamos ao Senhor de Misericórdia Infinita que envie em breve a tão esperada geração que nos auxiliará com os sinais consoladores que já vimos surgir no horizonte.

Pin It
  • Criado em .
Direitos de autor © 2021 Site da Fethullah Gulen. Todos os direitos reservados.
fgulen.com é o site oficial do Fethullah Gülen. Todos os direitos reservados.