Esculpindo Nossas Almas

Ação e Pensamento

O campo em que os herdeiros da Terra devem se empenhar pode ser resumido como “ação e pensamento”. De fato, o verdadeiro caminho da existência na vida passa por ações e pensamentos potencialmente transformadores que também sejam capazes de transformar outras pessoas. Na verdade, toda existência, a partir desse ponto de vista, é produto de uma ação e de algumas disciplinas, e sua continuidade também depende de tais ações e de tais disciplinas.

A ação é o componente mais importante e necessário de nossas vidas. Ao assumirmos certas responsabilidades por meio de ação e pensamento contínuos; ao encararmos e suportarmos certas dificuldades; ao sentenciarmos a nós mesmos a tudo isso, mesmo com altos custos, sempre precisamos agir e lutar. Se não agirmos como somos, seremos arrastados nas ondas causadas pela pressão e ações de outras pessoas, puxados para os redemoinhos de planos e ideias delas e, então, seremos forçados a agir em nome de terceiros.

Permanecer distante da ação, sem interferir naquilo que acontece à nossa volta, sem ser parte dos eventos ao nosso redor e ser indiferentes a eles, é deixar-se derreter como o gelo que vira água. Tal derretimento, que não preserva nossas moléculas e nossa estrutura, significa rendição e submissão aos eventos e acontecimentos contrários a nós e a nossa essência. Aqueles que desejam permanecer verdadeiros a si mesmos, devem buscar sua essência com toda vontade, desejo, sentimento, consciência, comportamento, ações e pensamentos. Pois, para existir, toda a essência do ser humano deve estar alerta. A existência e sua manutenção exigem dos humanos a ação de nossos braços, membros e mentes. Se não devotarmos nossos corações e mentesà nossa existência futura, outros podem reclamá-los insolentemente em momento e local que não nos trazem nenhum benefício.

Sermos nós mesmos, unir nossos desejos e vontades com os desejos e vontades dos outros, encontrar uma direção ou curso de açãona existência como um todo,prosseguir como nós mesmos em nosso curso nas correntes e movimentos gerais do universo e preservar nossos próprios desígnios ao mesmo tempo em que nos integramos com toda a existência são os aspectos mais óbvios da ação e pensamento islâmicos. Com relação ao mundo individual, a pessoa que é incapaz de se conectar ou se relacionar com a existência como um todo enão percebe a conexão ou relação com o universo está atada e agrilhoada a seus desejos e vontades individuais triviais. Aqueles que estão fechados às verdades geral e universal são aqueles que se calam, alienam-se e excluem-se da existência como um todo. Eles condenam e lançam a si mesmos no calabouço do egoísmo. Todos os desejos e ambições carnais, todas as disputas em torno do material e corpóreo e todas as consolações vazias e ilusórias buscadas nos desejos carnais, materiais e corporais surgem, sem dúvida, do completo desinteresse pela verdadeira existência da pessoa e do abandono dela.

O verdadeiro mundo e a verdadeira felicidade da pessoa de ação e pensamento são tingidos com as cores da universalidade e gravados na estrutura da eternidade. Dessa forma, esse mundo aparece como um todo, sem início ou fim; e mesmo que tivesse um início ou fim, excederia nossa capacidade de concepção e imaginação. Quando falamos de “pessoa feliz”, a partir desse ponto de vista, temos em mente aquele tipo de gente. Na verdade, é impossível chamar a felicidade que tem início e fim de felicidade verdadeira.

De um outro ângulo, ação significa abraçar toda a existência com as decisões mais sinceras e profundas, analisar a existência e caminhar para a eternidade pelos corredores da criação e, então, usar todo o poder do intelecto e da vontade, com os segredos e a força adquiridos do Infinito, para colocar seu próprio mundo no verdadeiro curso e órbita preordenados em sua criação, disposição e constituição natural.

Já o pensamento é uma ação interna. Pensamento sistemático e resoluto significa perguntar ao universo todos os segredos e enigmas do processo de criação, encontrar e explorar todas essas respostas. Em outras palavras, pensamento é a atividade da consciência que busca a verdade e estabelece uma relação entre a existência como um todo e a humanidade na linguagem peculiar de cada coisa.

É por meio do pensamento que o espírito humano se torna inextricavelmente entrelaçado e interligado ao universo e, assim, adquire continuamente cada vez mais profundidade. Ao partir em pedaços os padrões limitados da razão calculista ou do entendimento cotidiano, o pensamento transborda e salva a si mesmo de conjecturas, ilusões e dos limites estreitos da mente. Assim, ele desperta para a realidade e para as verdades absolutas que nunca induzem ao erro. Em outras palavras, pensar é esvaziar o ser interior para dar espaço às experiências metafísicas que ocorrerão em suas profundezas. Se este é o primeiro passo do pensamento, o último é o pensamento ativo.

A dinâmica subjacente da vida de ação e pensamento é nossa vida espiritual. Não é possível separarmos nossa vida espiritual de nossos pensamentos religiosos. Nossa luta pela existência acontece com confiança no espírito e na essência islâmica. Assim como qualquer semente brota quando é jogada no solo e qualquer botão floresce quando é exposto à luz do sol, nós também nos transformamos com a intensidade e qualidades de nossa essência quando abraçamos e nos voltamos ao Islam. O retorno e a aproximação a nossa essência fez com que as habilidades e o potencial de nossa natureza se desenvolvessem e assegurassem nossa existência e continuidade por séculos. Mais uma vez, assim como nossa participação, no nível do coração e da alma, no mundo interior foi alcançado pela adoração, recordação e pensamento, abraçar toda a criação, sentir a Deus em nosso pulso e percebê-Lo em todas as nossas faculdades mentais depende da perseverança na adoração e de nossos esforços para reflexão e recordação. Na verdade, cada ato do verdadeiro crente é um ato de adoração; cada um de seus pensamentos é um ato de autodisciplina, autocontrole e autoanálise; sua fala é uma oração, uma súplica e um episódio de conhecimento espiritual; sua observação da existência é um estudo e investigação minuciosa; suas relações com os outros são compaixão divina. Alcançar tal grau de espiritualidade ou santidade depende de estar-se aberto à percepção, à lógica e à razão e, portanto, ao pensamento e à inspiração divinos. Em outras palavras, é muito difícil que uma pessoa alcance esse nível, chegue a tal estado sem que a experiência tenha passado pelo filtro da razão; a razão tenha sido rendida ao grande intelecto e previdência dos profetas; a lógica se tenha transformado em amor e o amor evoluído em amor a Deus. Quando tudo isso é alcançado, a ciência se mostra uma dimensão da religião e se torna uma serva da religião,o intelecto se mostra um raio luminoso que chega a toda parte com a mão da inspiração, o conhecimento adquirido por meio da experiência se torna um prisma refletindo o espírito da existência e tudo ecoa a música do conhecimento espiritual, amor, afeição e júbilo espiritual.

Apesar de certas seções de nossa sociedade compartilharem os mesmos sentimentos, pensamentos e quase o mesmo humor espiritual, apesar de tantos pontos em comum, elas são incapazes de agir tão positivamente quanto esperado. Se, em alguns casos, elas erram, desviam-se e caem repetidamente em contradição, as razões para suas condutas deveriam ser buscadas no fato de que elas não são ou não foram capazes de se tornar crentes no sentido verdadeiro. Pois, não importam as condições, pressões ou influências negativas a que um verdadeiro crente esteja inclinado ou sujeito, o comportamento dele deve sempre ser colorido pela fé e suas ações devem ser bem pensadas e refletidas.

Portanto, os herdeiros da Terra que planejam construir o mundo do futuro deveriam estar alertas para o tipo de mundo que desejam erigir e o tipo de joias que devem usar nessa construção a fim de não se sentirem obrigados, mais tarde, a destruir com suas próprias mãos o que ergueram. Nossas raízes essenciais e espirituais são certas e óbvias. Os arquitetos da luz do futuro, usando seu poder de pensamento e seu dinamismo na ação, beneficiando-se plenamente da flexibilidade, vastidão e universalidade das dinâmicas históricas que baseiam nossa vida religiosa e nacional e, claro, preservando a observância do Alcorão, da Sunna e dos julgamentos autênticos derivados destes pelos primeiros eruditos islâmicos, tentarão, mais uma vez, receber a voz do Islam, captar sua linha de pensamento, sentir seu pulso e ouvir seu coração de acordo com a compreensão, modos e entendimentos de sua época, a fim de evitarem a inanição do mundo intermediário após a morte (barzakh) no caminho para ressurreição.

Antes de mais nada, isso depende de distanciar-se de todos os impulsos e pressões carnais, abrir-separa navegar na espiritualidade e de conhecer e aceitar este mundo como sala de espera para a eternidade. Em outras palavras, isso pode ser alcançado aumentando, com qualidade, a quantidade de nossas práticas religiosas e adoração; remediando a deficiência causada pela mera contagem mecânica de devoções em nossa recordação e recitação com a profundidade e sinceridade de nossa intenção; orando e suplicando com a consciência,o cuidado e a reverência de nos dirigirmos ao Ser que nos conhece melhor do que nós mesmos. Tudo isso é entendido e alcançado por aqueles que oram e vivem a oração como se caminhassem rumo à Mi’raj[i], aqueles que jejuam como se retirassem em reclusão nos segredos divinos, aqueles que doam esmolas com a atitude de um guardião aliviado de sua obrigação, dizendo “Ó, estou aliviado e livre do fardo de guardar isso” e aqueles que fazem a peregrinação como quem participa de um congresso internacional no qual as questões e problemas do mundo muçulmano são discutido sem um lugar onde o coração e a alma podem observar a luminosidade, esplendor, reverência e majestade do além, das altas esferas da existência.

A visão e conquista de todos os nobres objetivos citados acima dependem da existência de médicos espirituais que possam diagnosticar e tratar nossas doenças internas e externas e da existência de guias que estejam em constante contato com o que está além e que nunca desencaminhem: guias cujo mundo de pensamento englobe o material e o imaterial, da física à metafísica, da filosofia ao sufismo. Tais pessoas sempre estiveram por trás de todos os períodos de prosperidade do passado e, portanto, representarão os próximos movimentos de reconstrução e renovação. Essa representação será alcançada pelo desenvolvimento de novas doutrinas jurídicas, baseadas no Alcorão e na Sunna, à luz de eventos e desenvolvimentos recentes e de acontecimentos futuros; com o aprimoramento de nossas próprias opiniões,levando-se em consideração as novas perspectivas e interpretações das relações internacionais; com a clarificação e melhoria do espírito e consciência nacional pela perspectiva do Islam; com o desenvolvimento de novas interpretações da arte, ligadas ao sentimento de abstração contemplativa e congruente à universalidade do Islam; com a remodelação de nossa própria cultura, que combina mundo e religião e que sobreviveu e resistiu por milhares de anos.

Tal representação, em sua abrangência, colocará nossa vida científica, filosofia, arte e religião à frente de outras nações nos próximos anos. Ela direcionará todos os aspectos da vida e farão com que nossas crianças, escolarizadas ou não,ociosas, sem propósito nas ruas ou não, se tornem idealistas com habilidades, conhecimento e destreza. Como resultado, todas as ruas terão escolas a céu aberto, as prisões tornar-se-ão centros educacionais e de iluminação, os lares transformar-se-ão em cantos do Paraíso e soprarão a brisa do Paraíso, as ciências e o conhecimento caminharão de mãos dadas com a religião em toda parte, crença e razão, entrelaçadas em um abraço íntimo, produzirão e espalharão seus frutos em todo lugar, o futuro, no seio da esperança, aspiração e resolução, brotará e florescerá mais colorido, elegante e rico que nas utopias, todas as mídias – rádio, televisão, jornais e periódicos – derramarão iluminação, abundância e luz em todos os lugares e todos os corações. Exceto os fossilizados, caminharão experimentando e aproveitando o kawthar[ii] nessa fonte celestial.

Essa nova gênesis renascerá de nossos próprios valores históricos, civilizações, cultura e romantismo. Ela surgirá, de um lado, por causa da atmosfera e do estado de sofrimento, maus-tratos, injustiça, condenações e opressão que enfrentamos há tanto tempo e, por outro lado, por causa do entusiasmo de nossos corações, satisfeitos, saturados com fé e sempre espiritualmente alertas e prontos para se empenhar.

Cumprir tal missão vital depende, primeiro, do poder que moverá os espíritos deteriorados neste solo decadente. As alavancas empurradas para cima e para baixo nos últimos cinquenta anos para colocar esse processo em movimento parecem ter começado a funcionar. Nas palavras do poeta turco M. Akif Ersoy, podemos dizer “Golpeie com sua picareta. Muito foi feito, falta pouco”. A primeira ação é a ação da alma, que é,agora,como a suavidade da serenidade (sakina[iii]). Coma ternura e gentileza de uma nuvem promissora de primavera e como o arco-íris sobre nossas cabeças, ela nos cumprimenta onde quer vamos. Acreditamos que não demorará muito para que essa ação da alma abrace com brandura a terra dos oprimidos, maltratados e injustiçados e derrame sua misericórdia, compaixão e bênçãos sobre ela.

O poder de hoje, em grande parte, dissolveu-se quase completamente no padrão da verdade e rendeu-se a ela. Certamente, há razão e justificativa para existência do poder e muitos assuntos são quase impossíveis de serem resolvidos sem ele. Contudo, não há dúvida de que o poder que se desvia da verdade e opõe-se a ela é perigoso. Podemos aceitar o poder que se une e adere à verdade como verdade. A coragem que surge da integração entre poder e verdade não é injusta, cruel ou tirana, em vez disso, ela protege dos oprimidos, injustiçados e maltratados e é a língua que fala a verdade. Outro ponto muito importante é o que pessoas de ação e pensamento representam. Na próxima seção, apresentaremos algumas das pessoas de ação de nossa história.



[i]Miraj: Assenção do Profeta Muhammad, ou jornada noturna, para os Céus.

[ii]Kawthar: água ou bebida paradisíaca; abundância.

[iii]Sakina: paz, serenidade, bonança, tranquilidade. Os anjos e seres espirituais pelos quais tal estado descende à terra também são chamados sakina.

Pin It
  • Criado em .
Direitos de autor © 2021 Site da Fethullah Gulen. Todos os direitos reservados.
fgulen.com é o site oficial do Fethullah Gülen. Todos os direitos reservados.